• Ensaio Crítico

Veneza: Documentário de Laura Poitras sobre fotógrafa vence prêmio principal

NOTÍCIA Vitória do filme é dada como surpresa diante dos favoritos da crítica

O júri presidido por Julianne Moore para o 79º Festival de Veneza acaba de anunciar seus filmes vencedores. All the Beauty and the Bloodshed, dirigido por Laura Poitras (Citizenfour), venceu o Leão de Ouro de Melhor Filme, acontecimento surpreendente dado que a última vez que um documentário venceu o festival foi há quase 10 anos, em 2013.


O filme se aproxima de Nan Goldin, fotógrafa norte-americana conhecida por explorar temas polêmicos, como HIV e uso de drogas. A obra entrelaça passado e presente de Goldin, sua vida pessoal e atividade política, abordando das ações da P.A.I.N., grupo fundado por ela e seus colegas em resposta à crise dos opioides, o trabalho de “The Ballad of Sexual Dependency”, até sua censurada exposição sobre AIDS em 1989, “Witness: Against Our Vanishing”.


Poitras disse que o processo de produção do filme foi compartilhado com a própria fotógrafa, com quem ela se encontrava nos fins de semana. "Fui atraída pela história de terror de uma família bilionária conscientemente criando uma epidemia e depois canalizando dinheiro para museus em troca de anulações de impostos e nomeação de galerias. Mas enquanto conversávamos, percebi que essa era apenas uma parte da história que eu queria contar, e que o núcleo do filme é a arte, a fotografia de Nan e os legados de suas amigas e irmã Barbara. Um legado de pessoas fugindo da América", disse a diretoria ao evento.


Na competição principal, público e crítica tiveram surpresas e prêmios esperados. Saint Omer, de Alice Diop, apresentado pela imprensa como um filme complexo e potencialmente corajoso ao se inspirar na história real de uma mãe julgada por ter matado sua filha, venceu o Grande Prêmio do Júri. Luca Guadagnino venceu Melhor Direção por Bones and All, filme que trás de volta o astro Timothée Chalamet; e os prêmios de atuação foram para a aguardada Cate Blanchett (por TÁR), e Colin Farrell, por The Banshees and the Inisherin, filme de Martin McDonagh (Três Anúncios para um Crime), que venceu também Melhor Roteiro. No Bears, novo filme de Jafar Panahi, que não pôde estar presente por estar preso injustamente no Irã, venceu o Prêmio Especial do Júri.


Ainda não há previsões para a estreia dos filmes vencedores no Brasil