• Ensaio Crítico

Allan Deberton e Grace Passô participam de seminário sobre censura em Brasília

NOTÍCIA Na Câmara dos Deputados, Mesa debateu a censura em ações do Governo Federal

Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

Na tarde desta quarta-feira, 18 de setembro, a Câmara dos Deputados recebeu em Brasilia o seminário "Artigo 5º: censura nunca mais". Organizada pela Comissão de Cultura, a reunião debateu sobre a censura aplicada pelo Governo Bolsonaro em diversas áreas das políticas públicas. Allan Deberton, diretor de Pacarrete, filme cearense vencedor de oito kikitos no 47º Festival de Gramado, foi um dos participantes da mesa. Allan foi proponente do projeto de série para TV Transversais, que concorria na categoria "Diversidade de Gênero" de edital público, cujo veto foi anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro via Facebook.


+ Série cearense com temática LGBT é censurada por Bolsonaro


O projeto é um desdobramento de Aqueles Dois, documentário curta-metragem de Émerson Maranhão que vem rodando festivais pelo Brasil e no mundo, como o 4º AMOR - Festival Internacional de Cine LGBT do Chile. Em sua apresentação, Allan pronunciou uma carta apresentando o propósito do projeto censurado:


"Documentar em uma série de TV a história de cinco pessoas transsexuais em processo de adequação de gênero é, antes de qualquer coisa, dar voz a um debate urgente em nossa sociedade. Para maior parte da população, a comunidade trans é vista com estranhamento e desconfiança, até mesmo entre demais integrantes do corpo social gay/lésbico. Iluminar tema tão obscuro é de fundamental importância para o estabelecimento e exercício da plena cidadania para essas pessoas. Só a partir da desconstrução de esteriótipos e da aproximação da representação real de seus cotidianos e dramas, podemos vislumbrar a possibilidade de uma verdadeira inclusão dessas pessoas, e é isso que Transversais propõe."


Também esteve presente Grace Passô, atriz mineira que protagonizou o recente Temporada, de André Novais Oliveira e No Coração do Mundo, de Gabriel e Maurílio Martins, representando o Movimento 342, iniciativa contra a censura e difamação liderada por artistas brasileiros. Em sua fala, rememorou o desfecho de Terra em Transe, filme de Glauber Rocha lançado em 1967:


"Todas essas conversas e discursos sobre censura me lembram a ultima cena do filme Terra em Transe, do Glauber Rocha, que tem a coroação de um líder autoritário e carismático de direita, ao mesmo tempo que ocorre a morte de um poeta. Esse líder fala espumando com uma expressão associável à lideres autoritários ao longo de nossa história. Ele fala: aprenderão, botarei essas histéricas tradições em ordem. Pela força, pelo amor da força, pela harmonia universal dos infernos, chegaremos a uma civilização [...] Um modelo dessa força é a censura."


Na mesa, a comissão denunciou atentados à liberdade de expressão na comunicação pública e nas artes visuais como uma forma de censura institucionalizada por meio do silenciamento. Estiveram presentes Maurício Tizumba, artista e representante do Movimento Artigo 5º; Ricardo Galvão, ex-diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE; José Henrique Pires, ex-Secretário de Cultura do Ministério da Cidadania; e Camille Carvalho, representante do Grupo Clowns de Shakespeare.

A audiência completa pode ser assistida no canal da Câmara dos Deputados.