• Arthur Gadelha

Colorista da restauração de "Deus e o Diabo na Terra do Sol" comenta processo

NOTÍCIA Restauração em 4K será exibida no 75ª Festival da Cannes, onde estreou na competição em 1964

Em uma publicação no Facebook em que o diretor Kléber Mendonça Filho comemora a presença de Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964), de Glauber Rocha, num ano ausente de cinema brasileiro no festival francês, o colorista responsável pela aguardada restauração comentou sobre os bastidores do processo.


Apresentado pelo site Metrópoles e Paloma Cinematográfica (de sua filha Paloma Rocha), a restauração partiu do negativo original de 35mm preservado na Cinemateca Brasileira, e foi feita em 4K pelos estúdios Cinecolor e JLS, os fotógrafos Luis Abramo e Rogerio Moraes com a supervisão de Rodrigo Mercês. Rogério Moraes, colorista responsável, pontua que o salto para o 4K foi inédito, visto que a última restauração foi feita em SD a partir de um telecine.


"Tivemos o cuidado de antes de começar a marcação de cor e o restauro, assistir a uma cópia projetada, preservada pela imprescindível Cinemateca Brasileira, para trazer ao máximo de fidelidade que uma cópia em película projetada representaria para a audiência da época. Houve muita ética de todos envolvidos nesse projeto em não "re-masterizar" ou "modernizar" a imagem do filme, e sim apresentar uma nova cópia (agora digital, livre de riscos e sujeiras que o tempo traz), feita a partir do escaneamento em 4K do negativo original que transmitisse com fidelidade as intenções tanto do Glauber quanto do Waldemar Lima. Posso dizer que se trata de uma imagem bem diferente da primeira restauração", comenta.


Walter Lima Júnior, assistente de Glauber Rocha na época do filme, também esteve presente na equipe para debater sobre o que não repetir em relação à restauração feita anteriormente, inclusive sobre a reconstrução também do áudio, feito por José Luís Sasso. "Será uma experiência nova, mas fiel ao que se pensou nos idos de 1964", conclui Rogério.


A exibição do filme no Festival de Cannes acontecerá na seção "Cannes Classics", que este ano irá apresentar 10 restaurações inéditas de oito países diferentes. Dentre eles, estão também The Last Waltz (1978), de Martin Scorsese; e Sciuscià (1946), de Vittorio de Sica. Confira a lista completa no site do evento.


O 75º Festival de Cinema de Cannes acontecerá de 17 a 28 de maio de 2022.